È possível ter Relacionamentos mais felizes



Uma das coisas que todo ser humano mais almeja e ao mesmo tempo mais têm dificuldade é manter relacionamentos harmoniosos, mas ao contrário do que parece, basta um pouco de boa vontade, atenção e buscar desenvolver algumas habilidades e qualquer pessoa terá sucesso em seus relacionamentos.

Um relacionamento é como uma planta que precisa ser regada constantemente senão ela morre. Ela precisa de alimento e assim são também nossos relacionamentos.
Mas o que precisamos para termos relacionamentos mais felizes?

È investir no outro, no relacionamento, deixando de lado o orgulho, a vaidade, dirigindo sua atenção para as necessidades de seu parceiro ou parceira, satisfazer estas necessidades e por outro lado, também ter suas próprias necessidades satisfeitas.

Quando um relacionamento passa por crises, ambos interlocutores têm suas necessidades e demandas não atendidas. E normalmente só enxergamos o que o outro causa em nós, mas não o contrário e assim, tendemos a jogar a culpa no outro pelo fracasso. Todo tipo de relacionamento, seja ele com conjuges, amigos, familiares, colegas de trabalho ou chefia, sempre têm momentos de tensão ou fases difíceis, e isso é normal pois não somos máquinas, entretanto, basta atentar para alguns pequenos detalhes e podemos diminuir muito o estresse e melhorar significativamente nossos relacionamentos tornando-os mais saudáveis para ambos.

As pessoas não são iguais, cada um de nós tem sua história, qualidades, defeitos e limitações. Ninguém é igual a ninguém, e assim, duas pessoas muito parecidas, podem ter necessidades afetivas muito diferentes e até conflitantes.

È necessário tomar consciência de que todos nós temmos necessidades e que elas às vezes precisam ser satisfeitas na relação, portanto, a compreensão por parte dos parceiros sobre isso, já leva o relacionamento a um outro nivel. Mesmo que em dado momento as necessidades de ambos sejam alinhadas, algumas vezes elas poderão ser antagônicas e neste momento se ambos não tiverem o conhecimento, a paciência, a humildade de reconhecer seus erros e a vontade de reverter a situação, o relacionamento tende a ruir.

Mesmo nas adversidades é possível encontrar maneiras de satisfazer as necessidades de ambos na relação, basta vontade. Então, para que você tenha sucesso em seus relacionamentos, penso que são necessários 4 competências, as quais relaciono a seguir:

A primeira é a Atenção em observar a si mesmo e ao outro procurando investigar as necessidades, percebendo as do outro e reconhecendo as suas próprias, pois cada um deve não só nutrir as necessidades do outro como também as suas próprias e para isso é preciso reconhece-las para informar ao parceiro. O Cuidado com o outro e com a relação. Uma relação é um projeto de ambos, por isso, é preciso que ambos cultivem atitudes positivas de forma a satisfazer as demandas da relação, suprindo ambos os parceiros.

Manter uma Constância nas ações em prol do relacionamento. È um investimento que se faz, talvez difícil no início mas que com o tempo se torna algo intuitivo. Se você molhar uma planta somente nos primeiros dias com o tempo ela morrerá, assim é também o relacionamento. Os relacionamentos são criados e mantidos pela comunicação entre um e outro interlocutor. Por isso, manter uma situação na qual ambos possam compreender o que está sendo comunicado pelo outro, é importante pois cada um precisa expressar ao outro suas necessidades.

A Criatividade também é um fator importante, pois além de oferecer saídas para lidar com as situações e obstáculos que podem surgir no caminho, ela também pode ajudar na manutenção cotidiana do relacionamento. Todos nós somos responsáveis pela qualidade de nossos relacionamentos.


Por: Roberto Dantas Vieira é Psicólogo em São Paulo, possui Formação em Psicanálise, graduação em Psicologia e Sociólogia com Especializações em: Psicologia Hospitalar e Teoria Psicanalítica além de Mestrado em Psicologia.

Compartilhe este artigo com seua amigos:

Commentários

Jonas

Parabéns Roberto, muito bom o artigo, acredito muito nisso e concordo com tudo o que voce disse. Sou casado pela segunda vez e percebo que se soubesse disso antes não teria divorciado.

27 de julho 2018 - 5:40AMReply

João Cézar

Eu também, como o jonas, passei por um divórcio muito difícil e agora vejo que tudo poderia ter sido diferente. COmo sabemos tão pouco da vida.

Julho 15, 2018 - 8:30AMReply

O que achou do artigo? Comente!


Obs importante: Seus dados ficarão protegidos. Só divulgaremos primeiro nome e comentário.


Posts mais recentes

Amor Submisso e Amor Dominante

Por: Roberto Dant. 04/2018


laços de amizade e aceitação Laços de Amizade e Aceitação

Por : Marco Antonio Luz. 04/2018


a-dependencia-emocional-ou-dependencia-ao-outro.php

Por: Marilia Souza 04/2018


Dependência e Co-dependência Afetiva

Por : André Grinb. 04/2018