Entenda a Depressão



A Depressão está tão presente em nosso cotidiano que qualquer pessoa diz ter ou ter tido depressão um dia. Quando uma pessoa está triste, já diz que está deprimida ou que está com depressão. Todos nós temos momentos em nossas vidas nos quais vivenciamos situações que nos geram tristeza, vivencia-la é normal e até saudável do ponto de vista psicológico. O problema é quando uma tristeza se prolonga e a pessoa não sai da tristeza e pode levar a uma depressão.

É verdade que a pessoa que sofre de Depressão fica deprimida, angustiada, falta de energia, tristeza e tédio profundo, podendo chegar até a fadiga ou apatia. Mas muito mais que tristeza, a Depressão causa uma falta de perspectiva no futuro, desânimo pois não vê interesse em nada, nem ao menos cuidar de si.

A banalização dos meios de comunicação quanto a Depressão, acaba por dificultar mais ainda o diagnóstico da depressão que já é difícil e demorado. Isso faz com que a pessoa retarde o tratamento, a psicoterapia, e vivencie mais intensamente e por mais tempo seu sofrimento.

Até pelos sintomas que causam á pessoa, este não consegue buscar ajuda, não crê que alguém pode ajudá-lo e não tem energia nem interesse em melhorar. Outros não sabem como ou o que pode os ajudar e ficam estagnados em seu sofrimento.

Muitas pessoas confundem a Depressão com fraqueza, preguiça e "frescura" e acreditam que a pessoa está se entregando, que é desejo seu estar depressivo para chamar a atenção ou fazer com que as pessoas tenham pena dela. Como já dissemos acima, a força de vontade do indivíduo não resolve o problema.



Sintomas comuns da Depressão


  • Perder o interesse por atividades que no passado lhe eram prazerosas

  • Fica mal-humorada e irritadiça

  • Ansiedade e medo;

  • Desânimo e cansaço mental podendo chegar á fadiga;

  • Dificuldade em concentrar-se;

  • Esquecimento;

  • Tendência ao isolamento social e familiar;

  • Apatia, desinteresse, falta de motivação, sentimento de medo, insegurança, desespero e vazio;

  • Pessimismo, culpa;

  • Falta sentido à vida, sente-se inútil ou fracassada;

  • Idéias suicidas;

  • Manifestações psicossomáticas comuns como dores de cabeça, problemas gastrointestinais, dores pelo corpo, principalmente no peito, dores no corpo todo;

  • Alteração do apetite podendo ou comer muito ou muito pouco ( ou mesmo não comer );

  • Redução do interesse sexual;

  • Alteração do sono: insonia ou dormir demais



    Se não iniciado o tratamento logo, a pessoa pode piorar e o quadro se agravar:

    Os familiaes não percebem a situação e tratam a pessoa com preconceito, o que pode baixar mais ainda a autoestima da pessoa pois sente-se incompreendido pelos familiares e fica pessimista, entregando-se cada vez mais.



    Opções de tratamentos


    È preciso uma avaliação de um psicólogo ou psiquiatra, ambos são os profissionais mais indicados para diagnosticar a Depressão e podem definir um caminho de tratamento correto e com bons resultados. Sabe-se que na maioria dos casos é importante manter tratamento tanto farmacológico (psiquiatra) como psicoterápico ( psicólogo) em trabalho conjunto.

    Ajuda da familia também é essencial, tal como dos amigos mais próximos. ´E o que chamamos de "suporte social". A familia pode incentivar, leva-lo às consultas, acompanhar o uso dos medicamentos da forma correta e também o apoio afetivo que só ela pode lhe dar. Se você reconhece alguns destes sintomas acima em si mesmo ou conhece alguém que se identifica com alguns destes sintomas acima relatados, busque um psiquiatra ou psicólogo o quanto antes, para, se for o caso iniciar o tratamento o mais breve possível.

    Por: Roberto Dantas Vieira é Psicólogo em São Paulo, possui Formação em Psicanálise, graduação em Psicologia e Sociólogia com Especializações em: Psicologia Hospitalar e Teoria Psicanalítica além de Mestrado em Psicologia.
  • Compartilhe este artigo com seua amigos:

    Commentários

    Ivanilda

    Muito bom artigo Roberto, sempre nos ajudando com suas palavras ricas e solidarias.

    23 de Agosto 2018 - 10:00AMReply

    Marina

    Tenho depressão desde os 5 anos e ainda não consegui sarar, não sei como pedir ajuda.

    Agosto 11, 2018 - 7:40AMReply

    O que achou do artigo? Comente!


    Obs importante: Seus dados ficarão protegidos. Só divulgaremos primeiro nome e comentário.


    Posts mais recentes

    Amor Submisso e Amor Dominante

    Por: Roberto Dant. 04/2018


    laços de amizade e aceitação Laços de Amizade e Aceitação

    Por : Marco Antonio Luz. 04/2018


    a-dependencia-emocional-ou-dependencia-ao-outro.php

    Por: Marilia Souza 04/2018


    Dependência e Co-dependência Afetiva

    Por : André Grinb. 04/2018